Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

Dez coisas que adorei no LX Factory

02.06.20
Eu sei que as viagens e os passeios ainda estão um bocadinho off limits mas não custa ir sonhando nos entretantos. Já tinha ido duas vezes ao LX factory, em Lisboa, e gostei mas não adorei. Em resumo, não percebia o que tanta gente lhe via de extraordinário e senti até alguma desilusão. Mas isso foi até lá ter ido num domingo meio solarengo, meio chuvoso do início de Março (na verdade, na minha última saída da casa antes de um longuíssimo isolamento social). É certo que (...)

Lello: a livraria mais bonita do Porto

10.03.20
“Happiness can be found even in the darkest of times, if one only remembers to turn on the light”. Se forem como eu, este é o tipo de frase que vos faz não conseguir parar de ler um livro e ficar completamente agarrado a uma história. Quem gosta, já adivinhou que a frase é de Dumbledore. Estes momentos de sabedoria, os personagens principais que eram só miúdos e podíamos perfeitamente ser nós e uma história construída como se fosse um puzzle que vamos desvendando a cada (...)

O café dos gatos do Porto

03.03.20
Gatos e café são duas das minhas coisas preferidas da vida, por isso, não é de admirar que uma visita ao café dos gatos do Porto estivesse nos meus planos para um fim-de-semana na cidade. Não só estava nos meus planos, como foi logo o primeiro sítio que visitei. O «Porto dos gatos» tem três salas. Uma sala de cafetaria interior que só é acessível aos humanos. Uma sala para os habitantes (...)

Cabines de leitura: Deixar um livro, levar um livro

20.08.19
Foi uma boa surpresa ver na praia da areia branca, na Lourinhã, uma antiga cabine telefónica transformada numa mini-biblioteca. A ideia é simples, partilhar a literatura de uma forma acessível a todos. A regra é a de deixar um livro para levar um livro. Troca por troca. Neste site conseguem ver as localizações destas cabines. Além disso, também há nesta praia (e noutras (...)

Também fui à feira do livro

27.06.19
Ainda vou a tempo de falar sobre a feira do livro? Não me lembro da última vez que lá fui, mas sei que não foi no ano passado, nem no anterior. E não sabia as saudades que tinha. Só fui uma vez, espreitei os alfarrabistas (que tinham muita coisa interessante mas nada do que me interessava) e perdi-me nos caixotes de livros esgotados da Relógio d'água. Trouxe um livro da Daphne do Maurier chamado "O outro eu" a 5 euros. Fiquei com pena de não ter trazido mais uns quantos desses (...)