Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

Loukoumades: uma receita da Grécia

20.11.18
Uma das melhores coisas de se repetir o mesmo destino é que, por um lado, se torna uma segunda casa. A língua já não é completamente desconhecida, as rotinas tornam-se familiares, as comidas repetem-se. Por outro, há sempre coisas novas (sítios, sabores, música) a descobrir.   Este ano, na minha quarta viagem à Grécia, descobri as loukoumades. São uma espécie de donuts em forma de (...)

9 coisas sobre a Grécia

25.09.18
Foram precisas quatro viagens à Grécia para perceber porquê que gosto tanto de cá estar. A revelação chegou por intermédio de uma voluntária que disse qualquer coisa como "it's weird that we work really long hours but it feels so much like a holliday". Respondi algo como "that's because Greece feels like summer". É isso, a Grécia cheira e sabe a verão. Está (muito) calor e entre turnos arranjam-se sempre trinta minutos para ir nadar, mesmo que seja às oito da noite em que o (...)

A Peloponnese (Grécia) em 12 fotografias

12.09.18
Foi este o caminho que fiz (quase) todos os dias. Atravessar as tendas do parque de campismo, passar a floresta a ouvir as cicadas nas árvores e ver a praia do outro lado. Mergulhar. A praia da Peloponnese tornou-se a minha segunda casa (a primeira era o acampamento). De manhã, aproveitando as horas em que o calor ainda não sufoca, há famílias com cães e crianças a brincar na areia. As horas de calor a meio da tarde eram a minha hora preferida para fazer este caminho. O calor (...)

Um primeiro dia difícil na Grécia

28.08.18
Já foi há um mês que apanhei um táxi do aeroporto para a estação de autocarros de Atenas (a ktel). Foi um erro porque apanhar o autocarro era fácil e barato mas estava de rastos e a mala era pesada. Pensei que fosse mais perto. Já sei como funcionam os táxis na Grécia. Se acham que temos dinheiro pedem o máximo possível. Se acham que somos de um país com menos dinheiro pedem menos. Pensei que me safava de pagar o máximo por ser portuguesa (como já tem acontecido).   ( 

Voluntariado na Archelon: perguntas e respostas

28.03.17
Desde que escrevi aqui sobre a minha experiência de voluntariado com tartarugas marinhas em praias de desova da Grécia, tenho recebido muitos mails de pessoas interessadas em participar num projeto semelhante, o que me deixa muito feliz. Decidi então escrever um post a responder às dúvidas que me têm colocado.   ( 

Um mês de voluntariado com tartarugas marinhas na Grécia

01.09.16
Nota: Há uma tartaruga acabada de eclodir nesta fotografia.   É disto que tenho mais saudades. Acordar ainda de noite, seguir para as praias de Platanias e esperar o nascer do sol. Ver as cores do céu a mudar aos poucos e então sim, começar. Percorrer quilómetros de praia à procura das marcas das Caretta caretta na areia e, em Agosto, também das marcas das crias pelo areal.   ( Co (...)