Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

Photoark: a exposição de Joel Sartore

26.03.19
Photoark é o projeto fotográfico de Joel Sartore que tem como objetivo fotografar todas as espécies animais num estúdio para alertar para a importância da sua conservação. Um dos objetivos é mostrar que, apesar de haver espécies de que gostamos mais (como os felinos ou os pandas) todas as espécies merecem ser conservadas.   É uma exposição pequena mas vale a apena, não só pelas fotografias, como também pelo documentário que é exibido numa das salas e pelos pequenos (...)

Frida Kahlo: uma exposição de fotografia

24.07.18
Confesso que não sabia muito sobre Frida Kahlo até ter decidido ir ao Porto ver a sua exposição de fotografia. Conhecia os seus auto-retratos mas pouco sabia sobre a sua vida. Não sabia que quando tinha apenas seis anos, Frida sofreu de poliomielite, que a deixou com uma perna mais curta do que a outra e a coxear. Os vestidos compridos que usava tornaram-se uma forma de disfarçar isso. E com 18 anos, o autocarro escolar onde seguia colidiu com um elétrico e Frida sofreu mais de 20 (...)

A Coreia do Norte pelo olhar de Hyeonseo Lee

24.04.18
Hyeonseo Lee e a mãe tinham acabado de levantar dinheiro num multibanco. Era o primeiro dia da mãe na Coreia do sul. Para trás, tinha ficado a vida na Coreia do Norte. Hyeonseo avança pela rua e repara que a mãe ficou para trás, parada a olhar o multibanco. “Nunca poderia imaginar uma coisa destas - foi o seu comentário. Pensou que lá atrás, (...)

Dormir com paralisia do sono

02.11.17
As minhas primeiras memórias de miúda estão associadas a insónias. Ou demorava horas para adormecer ou acordava a meio da noite e vagueava pela casa. Acabava sempre no escritório a folhear os livros que preenchiam as estantes. Depois passava a noite inteira a ler e ia para a escola, cheia de sono, na manhã seguinte. Anos depois, dormir continua a ser a minha maior fonte de dores de cabeça e cansaço. Durmo melhor do que há uns anos atrás mas não há coisa que inveje mais nos (...)