Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Porquê comprar e onde encontrar roupa o mais natural possível

26.06.18 | Inês

roupa-algodao.jpg

Tenho dermatite atópica e, por isso, faço alergia a milhentas coisas, desde produtos para a pele (não específicos para dermatite atópica) a qualquer coisa que possa estar em contacto com a mesma (gel de banho, shampoo, detergente de lavar a roupa), enfim, tudo. Mais recentemente, fiz uma alergia à tinta de umas calças de ganga e a algumas peças de roupa que uso no dia-a-dia. Por isso, decidi que estava na altura de rever a roupa que tenho e começar a comprar só roupa que seja o mais natural possível e que não seja muito cara. Parece simples? Pois, eu descobri que não é.

 

Em primeiro lugar quando chegamos a uma qualquer loja de roupa e vemos as etiquetas o mais provável (aí para 90% dos casos) é a roupa ter poliéster. Ora, eu tenho muita coisa de poliéster e nem percebo porquê. Poliéster é plástico. O plástico, além de ser dos piores produtos para o ambiente, não me parece algo que seja saudável ter em contacto com a pele. Felizmente, produtos que são 100% algodão ou feitos de outros produtos naturais como linho não são difíceis de encontrar. Mas será que isso chega?

 

Bom, infelizmente, de acordo com muitas fontes de informação (como esta e esta) não chega. Porque mesmo nestes produtos foram provavelmente usados muitos químicos no processamento e limpeza das roupas, como detergentes, tintas para tingir as calças de ganga (que jamais usaríamos em algo que fica em contacto com a nossa pele) e até formol. Descobri que o formol é usado muitas vezes na roupa para impedir que esta encolha na máquina de lavar. Bom, o formol é um produto usado para conservar cadáveres (sim, cadáveres), é altamente irritante para os olhos e garganta, cheira horrivelmente mal e é cancerígeno. Porquê que o usaríamos na roupa que vamos vestir? Pois que não faço ideia.

 

Quais são então as vantagens de comprar roupas feitas de produtos naturais?

  • São (no geral) mais sustentáveis porque se decompõem muito mais rapidamente do que as fibras sintéticas (maioritariamente plástico).
  • No que diz respeito ao algodão, comprar algodão orgânico é sempre preferível e, apesar de não ser muito fácil de encontrar, muitas lojas vão fazendo coleções especiais de algodão orgânico (como esta da Springfield deste Verão). A diferença é que no processamento do algodão orgânico não há contacto com químicos. Além disso, o algodão não orgânico é normalmente geneticamente modificado e teve contacto com pesticidas.
  • As roupas 100% algodão duram mais tempo. Pode ser uma ideia errada, mas tenho a sensação de que as roupas que tenho que são 100% algodão duram mais tempo do que o que é de poliéster, que se estraga rapidamente com as lavagens.

 

Onde se encontram estas roupas?

Nas grandes cadeias (como a Bershka, a Springfield, etc, etc) além de haver coleções especiais de algodão orgânico é possível encontrar muitas peças 100% algodão (por vezes, orgânico) ou linho, por exemplo. Uma forma fácil é pesquisar nos sites por algodão orgânico e essas peças aparecem logo nos primeiros resultados. A H&M tem toda uma política de sustentabilidade e uma gama de roupa chamada conscious de moda sustentável.

 

A oferta existe, não é muita, mas existe. E estou em crer que à medida que as regulações da União Europeia se tornarem mais apertadas para o tipo de químicos usados na roupa e para o uso de plástico (e a poluição dos microplásticos no oceano) a tendência vai ser para uma oferta (e procura) cada vez maiores que só vai trazer benefícios para todos.