Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Pessoas normais de Sally Rooney

Inês, 23.07.19

pessoas-normais.jpg

«Pessoas normais» de Sally Rooney segue a história de Marianne e Connell que cresceram numa pequena cidade da Irlanda. As semelhanças terminam aqui. Enquanto Connell é popular no liceu, Marianne é solitária e mantém-se sempre à margem. Ao longo deste livro, acompanhamos a relação destes dois personagens ao longo dos quatro anos que se seguem, desde o liceu até ao fim da universidade.

Tive sentimentos contraditórios em relação a este livro. Se, por um lado, retrata uma relação onde as pessoas vão acertando e falhando aos poucos e, portanto, muito real. Por outro, estas personagens são tão imperfeitas como todos nós. O que significa que, às vezes, damos por nós a meio do livro a ver um dos personagens lidar com um problema ou uma frustração ou a cometer um erro que já tinha acontecido num dos primeiros capítulos e quase nos apetece entrar na história só para lhe dar um abanão e explicar, aos berros, que já fez aquilo há muitas páginas atrás e o resultado foi mau.

As frustrações e o medos das personagens tornam-se os nossos medos e as nossas frustrações porque, no fundo, já o eram antes de conhecermos esta história. As relações familiares, por vezes, complicadas e dolorosas, o medo de não correspondermos às expectativas dos outros e às nossas, o medo do que vem a seguir na nossa vida e no mundo, o medo do que os outros podem pensar de nós se fizermos isto ou aquilo. Está tudo neste livro cujo ponto forte é, de longe, os diálogos entre os dois personagens principais. Há outras personagens nesta história mas o livro nunca se perde demasiado neles porque o importante é a história de Connell e Marianne.

Nunca li nada semelhante a este livro, por isso, percebo perfeitamente o fascínio que esta história tem causado. Nalguns pontos, lembrou-me o filme "500 days of summer" e a história de "Um dia" de David Nicholls (não li o livro, só vi o filme). Mas esta é uma história mais real e menos romanciada. No entanto, se gostam desse género de histórias, acho que vão gostar bastante deste livro.

3 comentários

Comentar post