Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Newsletter

O intruso de Stephen King

o-intruso-stephen-king-mar-maio.png

«O intruso» foi o segundo livro que li de Stephen King. Já tinha lido Carrie há uns anos atrás (e até escrevi sobre isso no blog) e não tinha gostado muito. Felizmente, gostei bastante deste livro.

Há um facto sólido, tão inalterável como a lei da gravidade: um homem não podia estar em dois sítios ao mesmo tempo.

É esta a premissa do intruso. Uma criança é encontrada morta e todas as provas apontam para o mesmo suspeito: Terry Maitland, o treinador de futebol da pequena cidade. O primeiro problema? Há provas de que Terry estava a quilómetros de distância quando o crime ocorreu. O segundo problema? Um homem não pode estar em dois sítios ao mesmo tempo.

A ideia para esta história é baseada num conto do Edgar Allan Poe que se chama William Wilson em que a personagem principal é perseguida pelo seu doppelgänger, um duplo. Em muitos momentos, «O intruso» também me fez lembrar o filme «Us» do Jordan Peele em que uma família é perseguida por duplos que são iguaizinhos a eles, fisicamente e em pensamento.

Achei genial a ideia da história mas também percebi finalmente porquê que muita gente refere que Stephen King se prolonga, às vezes, um bocadinho demais. O livro tem mais de 500 páginas e, apesar de ter gostado muito, houve momentos que poderiam ter sido mais curtos sem prejuízo para a história. Há também uma adaptação da HBO muito boa, sobre a qual já escrevi aqui.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.