Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ler, escrever e viver

Ler, escrever e viver

Criaturas extremamente inteligentes de Shelby Van Pelt

criaturas-extremamente-inteligentes-mar-maio.png

Se eu alguma vez pensei escrever aqui sobre um livro com um polvo como narrador? Não, mas aconteceu, e ainda bem.

Na parte dos agradecimentos, a autora deste livro conta que a sua editora escreveu nas margens das passagens em que temos um polvo a narrar a história que ou era uma ideia doida ou genial. Eu acho que resultou muito bem.

Este livro, que tem uma capa lindíssima, conta a história de Tova, que começa a trabalhar à noite nas limpezas de um aquário. Enquanto trabalha, Tova acaba por se aproximar do polvo do aquário, um velhote chamado Marcellus, que gosta de escapar do seu aquário durante a noite para fazer uns passeios, porque a vida não pode ser só a rotina de todos os dias, não é verdade? E, lá está, Marcellus é o narrador de alguns capítulos do livro.

Esta é uma história leve, sobre amizade, sobre perda e sobre segredos que se lê muito bem.

A única coisa de que não gostei foi o final, que achei demasiado apressado. Sinto que a autora passou 300 páginas a desenvolver a história e depois teve de resolver tudo em poucas dezenas de páginas, deixando algumas pontas soltas.

Ainda assim, é um óptimo romance de estreia, que me fez pensar muito no documentário da Netflix «The octopus teacher», que é imperdível.