Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler, escrever e viver

Ler, escrever e viver

Audiolivros: sim ou não?

audiolivros-mar-maio.png

Há muito tempo que andava para experimentar audiolivros mas não sabia muito bem como ou se ia funcionar para mim.

Eu sei que há quem ouça audiolivros a caminho do trabalho mas (felizmente!) trabalho em casa e quando conduzo prefiro ouvir música. Também não corro (e não correria nem que me pagassem para isso) portanto, isso também está fora de questão. Mas bom, o Scribd oferece 30 dias de subscrição grátis e, se é grátis, eu aceito.

O Scribd é uma plataforma de subscrição em que por um valor mensal (10,99) têm acesso a ebooks, audiolivros e podcasts que podem ouvir ou ler em qualquer lugar.

Ouvi o audiolivro de «I’m glad my mom died» de Jennette McCurdy e, como o livro é lido pela própria autora, adorei. Ouvi enquanto cozinhava sobretudo, ou fazia outras tarefas domésticas.

Experimentei ouvir um livro de ficção e não gostei, mas entretanto comecei a ouvir «Crying in H Mart», outro livro de memórias lido pela autora e estou a gostar muito.

***

Ainda não são sete da manhã e já estou na fila da loja do cidadão. Estive aqui há uns dias para saber como estava a funcionar pós-covid e o segurança avisou que “se quiser uma senha, é bom que venha cedo”. Vim antes das sete e só há uma pessoa à minha frente. Uma senhora senta-se ao meu lado, aponta para o meu kobo e pergunta o que é:

- É um kobo, serve para ler livros - respondo.

- Ah - responde desinteressada.

Está chateada porque entrava às 4 da manhã no trabalho e está a faltar para estar aqui umas horas porque precisa de renovar o cartão de cidadão. Passa-me o cartão para as mãos:

- Pode-me dizer se está mesmo fora de prazo?

Não percebo porquê que ela não pode fazer isso. A validade acabou há uma semana. Onde devia estar a assinatura há uma mensagem a indicar que a própria não pode assinar.

***

Neste privilégio “invisível” de ler nunca me tinha ocorrido que os audiolivros são uma oportunidade de ter acesso a histórias para quem não teve a oportunidade de aprender a ler.

Infelizmente, ainda não há muitos audiolivros disponíveis em português, mas já há alguns disponíveis na subscrição do kobo plus.

Quanto a mim, vou aproveitar ao máximo o mês grátis do Scribd, mas ainda não sei se vou manter a subscrição depois disso, porque não encontrei muitos livros autobiográficos lidos pelo autor que me interessem.

4 comentários

Comentar post