Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

As saudades somos nós que as temos

10.04.18 | Inês

saudades-anos-90.jpg

Há umas semanas correu a notícia de que o Toys "R" Us vai fechar todas as lojas nos Estados Unidos. Ainda não é certo o que vai acontecer às lojas de Portugal e Espanha. A única vez que fui ao Toys "R" Us serviu para comprar uma cozinha de brincar que pedinchei durante longos meses e depois ganhou lugar cativo num corredor lá de casa, onde nunca mais lhe toquei. Os catálogos da loja eram para ser rabiscados até à exaustão com todos os brinquedos que queria receber no Natal.

 

O certo é que o (eventual) desaparecimento do Toys "R" Us é o apagar de um marco da infância de muita gente. Um de muitos, que se junta ao fim dos clubes de vídeo, aos telefones com fios e com aquela rodinha para escolher os números, aos tamagochi, às cassetes de música e VHS, aos candeeiros de lava, aos quartos cheios de posters na parede, ao gameboy color, ao msn, àos Nokia 3310 e ao jogo do snake e a tantas outras coisas que as gerações mais novas desconhecem.

 

Se calhar, já não vão saber o que é o Toys "R" Us, nem a vida sem telemóveis e com acesso à internet só em casa, num computador fixo, e imagino que vão fazer cara feia quando alguém lhes explicar que, em vez da netflix, costumava haver um sítio onde se podia alugar um dvd (se mais ninguém o tivesse alugado antes de nós) por 48 ou 72 horas (se não pagávamos multa). Mas também não vão ter quaisquer saudades, porque não podem sentir falta de algo que não conheceram. No fundo, não perderam nada.

2 comentários

Comentar post