Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Newsletter

As novas séries que ando a ver: Squid game, Only murders in the building, The chestnut man e Clickbait

series-mar-maio.jpg

Duas séries dentro do género policial/thriller, uma comédia nostálgica e a distopia coreana que está nas bocas do mundo e que deu um excelente sketch na SNL.

Squid Game

O que há a dizer sobre a série de que o mundo inteiro está a falar?

Há uns anos quando fui ao National Geographic Summit ouvir uma exilada norte coreana ela disse que pensava que a vida na Coreia do Sul seria fácil e ficou desolada com o nível de competitividade do país. Os suicídios entre exilados na Coreia do Sul são muito altos. Lembrei-me disto a ver Parasitas e a ver squid game. A crítica social é semelhante. O produto não. Squid game é uma série feita para nos despedaçar. É extremamente violenta e perturbadora mas é genial. Não é para pessoas sensíveis e se estiverem numa fase menos boa não recomendo de todo! Se decidirem ver é uma série que dificilmente vão esquecer.

Trailer aqui

 

Only murders in the building

Que lufada de ar fresco! Uma série em que um grupo de vizinhos se junta para desvender a morte de um homem no prédio onde vivem. Tem drama e comédia e é uma espécie de cluedo com um podcast à mistura. Além disso, junta personagens mais jovens com personagens mais velhos sem tirar protagonismo a nenhuns o que é raro de se ver em televisão.

Trailer aqui

 

The chestnut man

É uma série baseada num policial nórdico (que não li). É a clássica série em que há uma série de assassinatos e dois polícias (que não se dão bem) tentam resolver o caso. Há um homem feito de castanhas deixado em cada local. Dentro do género, é das melhores séries que já vi. Há duas linhas que se cruzam (a dos homicídios e a história de uma política) de forma genial. Gostei do enredo, dos diálogos e achei a execução extremamente bem feita. Só gostava que alguns personagens tivessem sido mais desenvolvidos.

Trailer aqui

 

Clickbait

Um vídeo é publicado no YouTube. Um homem segura um cartaz a dizer que matou uma mulher. Outro cartaz a dizer que quando o vídeo chegar às cinco milhões de visualizações ele morre. Não deve ser surpresa para ninguém que o vídeo rapidamente viraliza. Para saberem o que acontece a seguir têm mesmo de ver. Esta é uma daquelas histórias em que todos os personagens escondem alguma coisa e cada episódio é dedicado a um dos segredos.

O certo é que o impacto das redes sociais se mede em tudo, até no crime. Basta ver o caso da Gabby Petito. A Gabby foi viajar de carrinha com o namorado pelos Estados Unidos. Depois, o namorado voltou para casa sem ela e a família deu-a como desaparecida.

O caso viralizou. Um casal de youtubers a viajar de auto caravana percebeu que tinha um vídeo em que passavam ao lado da carrinha de Gabby. E foi precisamente a partir desse vídeo que o FBI conseguiu encontrar o corpo de Gabby, na zona onde a carrinha aparecia estacionada no vídeo. Será que a teriam encontrado sem as redes sociais? Talvez sim, mas não a teriam encontrado tão depressa.

Neste caso, as redes serviram para ajudar. Tantas vezes têm o efeito inverso. Alguém que seja inocente mas acusado publicamente terá muita dificuldade em desfazer-se dessa fama mesmo que não haja qualquer fundo de verdade. Enfim, clickbait é uma série sobre o poder das redes sociais.

Trailer aqui

E vocês, que séries andam a ver?