Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Newsletter

As 10 melhores séries que vi este ano

mar-maio-melhores-series.jpg

Acho que é inegável que 2020 foi um ano genial para as séries. Houve tantas séries bem conseguidas que foi difícil escolher apenas dez mas aqui ficam:

 

Para pensar:

Defending Jacob (apple tv) - Andy Barber é um advogado que está a tentar provar que o seu filho adolescente não matou um colega da escola. Um thriller/suspense extremamente bem feito que nos prende do primeiro ao último minuto.

The queen's gambit (netflix) - Acho que nunca pensámos que uma série sobre jogar xadrez pudesse ser tão interessante, mas esta tornou-se uma das maiores surpresas do ano. A série segue a história de Beth Harmon, uma rapariga órfã que se torna um prodígio do xadrez nos anos 60.

Pátria (HBO) - Uma série espanhola baseada no romance de Fernando Aramburu, que foi um dos melhores livros que li este ano. Esta série conta a história de duas famílias que se tornam inimigas mortais como resultado da atividade da ETA no país basco. A série tem um ritmo lento, mas as personagens, os diálogos, os cenários fazem jus ao livro de Aramburu. Vale a pena a leitura antes de ver a série.

Dark (netflix) - Tive uma relação de amor-ódio com esta série. Adorei a primeira temporada, apesar dos muitos personagens e da série ser algo confusa. A confusão só aumenta da primeira temporada para a frente e, apesar de ser uma série genial, achei algo cansativa e repetitiva.

Ratched (netflix) - A história de Mildred Ratched, que começa a trabalhar num hospital psiquiátrico nos anos 40 e esconde muitos segredos. Além de personagens interessantes e uma fotografia incrível, este drama retrata os métodos bárbaros que eram usados para tratar os problemas de saúde mental (e outros que nem isso eram) naquela altura.

 

Para ter medo:

Servant (apple tv) - Esta série é muito subvalorizada. É dos melhores thrillers/suspense que já vi e vai seguir para segunda temporada (que promete ser tão estranha como a primeira). Basicamente, um casal perde um filho bebé e a mulher arranja um nenuco para o substituir assim como uma ama estranhíssima para cuidar dele.

A maldição da casa de Bly (netflix) - A história de uma ama que vai tomar conta de duas crianças (Flora e Miles) numa mansão na Inglaterra rural no final dos anos 80. Com o tempo, torna-se evidente que as crianças têm comportamentos estranhos e que a casa esconde muitos segredos. Uma série ao estilo de «A mansão de Hill house» mas, para mim, ainda melhor.

 

Para rir:

Brooklyn 99 - Uma comédia sobre um grupo de polícias em Brooklyn. É uma daquelas séries de conforto que podemos ver sem cansar.

Schitt's creek - Descobri esta comédia porque ganhou o emmy. São seis temporadas com episódios de 20 minutos sobre uma família rica que perde tudo e acaba a viver num motel de uma pequena cidade.

 

Para ver num instante:

Never have I ever (netflix) - Não dava nada por esta série depois de ver o trailer. Parecia mais uma série de adolescentes sem grande interesse. Mas ainda bem que a vi. Esta série conta a história de uma rapariga de família indiana a viver nos Estados Unidos. Tem personagens complexas e histórias bem conseguidas. É leve, cómica e aborda temas como o amor, a identidade cultural, o luto e a família. Um "coming of age" a não perder.

E por aí, quais foram as melhores séries que viram este ano?

3 comentários

Comentar post