Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Newsletter

A feira do livro de Lisboa

feira-livro-mar-maio-blog.png

Confesso que depois de ter passado algumas semanas em casa a recuperar de ter tido covid, estava cheia de vontade de ir à feira do livro. Não só pelas promoções nos livros, mas porque se tornou tradição. Não sei com que idade fui, pela primeira vez, à feira mas era miúda. Lembro-me de comer algodão doce e de ver as filas intermináveis para se conseguir um autógrafo do Saramago.

Como sempre, valeu muito a pena o passeio (apesar de nunca ter visto a feira com tanta gente) e deu para comprar alguns (ok, muitos) livros.

Há algumas novidades, como a Wook que agora também está presente na feira, com alguns livros em inglês e espanhol.

feira-livro-mar-maio-2.png

Destaque para:

  • Os caixotes da Relógio d'Água - uma das melhores partes da feira para quem gosta do catálogo da editora. Há livros a 3, 5, 7.5 e 10 euros. Trouxe «O Homem que via tudo» da Deborah Levy (uma autora que adoro), o «Conflito interno» de Kamila Shamsie (uma história de família que mistura religião e política) «África minha» de Karen Blixen.
  • Os livros do dia, que estão disponíveis para consulta no site. Trouxe «Sabrina» de Nick Drnaso e a novela gráfica de «A história de uma serva».
  • Os livros manuseados, que estão disponíveis em várias editoras (como a infinito particular e a ponto de fuga, entre outras) a preços bem acessíveis (5 euros). Apesar de serem livros manuseados, a verdade é que a maioria estão praticamente impecáveis, tirando um pequeno defeito que mal se nota.
  • Os alfarrabistas - trouxe duas novelas gráficas («Chernobyl» e «O farol») que ficaram a 5 euros cada uma (e estão novas!)
  • Os livros da Fundação Francisco Manuel dos Santos - é verdade que são sempre baratos mas, mesmo assim, há livros em promoção. Trouxe «A religião dos livros» sobre livros e livreiros e «Quanto tempo tem um dia» sobre a maternidade. Já aqui escrevi sobre outros livros da fundação: «Vale a pena?» sobre conversas com escritores e «Adopção tardia» sobre a adopção em Portugal.
  • As novidades - livros até 24 meses só podem ter, no máximo, 20% de desconto. Há editoras na feira com novidades a 10% e outras a 20%. Acabei por trazer duas que quero muito ler e que estavam com 20% - «Talvez devesses falar com alguém» de Lori Gottieb e «A breve vida das flores» de Valérie Perrin.
  • Pequenas editoras - Não estava como livro do dia no dia em que fui e, morando fora de Lisboa, torna-se difícil ir vários dias à feira, mas acabei por não conseguir resistir ao «Cá dentro» da Planeta Tangerina, um manual sobre o cérebro com ilustrações lindas.
  • Outras promoções - na Leya, por exemplo, se comprarem 4 livros, só pagam 3 (o de menor valor fica gratuito). Há outras editoras com promoções semelhantes.

feira-livro-mar-maio.png

Para quem ainda quiser e puder aproveitar, a feira do livro de Lisboa vai até dia 11 de Setembro. Depois disso, só para o ano.

9 comentários

Comentar post