Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ler, escrever e viver

Ler, escrever e viver

Os veados de Phoenix Park

Eu sei que tenho repetido muito isto nos posts da Irlanda, mas fiquei muito surpreendida com o Phoenix Park. Este parque, que é maior do que o Central Park em Nova Iorque alberga o zoo de Dublin mas, mais importante do que isso, é a casa de um grupo de veados selvagens que aqui vive há cerca de 350 anos. Os veados costumam frequentar muito o bosque na zona da Papal Cross (uma cruz gigante que foi erguida para uma visita do papa no final dos anos 70 e nunca chegou a ser retirada) e foi (...)

Kilmainham Gaol: a prisão impressionante de Dublin

Esta prisão de 1796 é um dos museus mais populares de Dublin. Apesar de por aqui terem passado sobretudo prisioneiros que cometeram pequenos delitos (como roubar), Kilmainham é uma fortaleza. As celas pequenas tinham apenas uma cama, um cobertor, um balde e a bíblia, apesar da maioria dos prisioneiros não saberem ler. Os presos passavam a maior parte do tempo na cela e saíam uma hora por dia para dar voltas ao pátio e uma hora por semana para a missa. Ao longo dos anos, milhares (...)

14 Henrietta Street: a casa de bonecas de Dublin

Como escrevi num post anterior, a zona norte de Dublin é conhecida por ter pessoas com menos capacidade económica do que a zona sul. Mas nem sempre foi assim. As casas de Henrietta street foram construída anos anos de 1740s e ocupadas por políticos e outras pessoas importantes da Irlanda durante décadas. O número 14 foi construído com 5 pisos, com zonas dedicadas aos quartos de família, salas para receber convidados, e quartos no sótão para os criados. A partir de 1801, com a (...)

A biblioteca do Trinity College: o melhor de Dublin

É difícil descrever a experiência de visitar Trinity College. Primeiro, paga-se 18 euros por uma experiência de 30 minutos. Depois, um grupo enorme é enfiado numa sala com alguns painéis informativos e uma aplicação com um áudio-guia. A sala seguinte é o Book of Kells, onde um segurança vai avisando que não se pode tirar fotografias, enquanto tentamos espreitar a página aberta do livro por entre um mar de turistas. O Book of Kells é um manuscrito em latim que contém os (...)

Dublin em 13 fotografias

Ou 12 coisas grátis para fazer em Dublin

Pode ser resultado de dois anos de pandemia, mas voltar a viajar e passar 4 dias em Dublin foi fantástico. De certa forma, parece que nada mudou no mundo e, ao mesmo tempo, tudo mudou. Ninguém usa máscaras na Irlanda e, se ao início se estranha, rapidamente uma pessoa se habitua a este novo estágio do mundo que ninguém definiu tão bem como o comediante Trevor Noah quando disse: I can’t believe we got rid of a pandemic by getting bored with it. Esta foi uma viagem adiada desde (...)

A casa da Rosa: uma loja encantada em Aveiro

Diria que as pequenas coisas que nos trazem alguma alegria nunca foram tão importantes como agora. «A casa da Rosa», uma loja pequena de esquina no centro de Aveiro é um daqueles sítios raros onde entramos e nos sentimos imediatamente felizes. Descobri esta loja completamente por acaso, o que só tornou a visita mais especial. Mas vamos ao que interessa. Esta loja tem desde brinquedos de madeira, vasos com forma de caras, malas artesanais, placas de casa com mensagens originais, (...)

Quando a vida era analógica

Quando vi este postno blog da Rita da nova sobre a sua viagem a Porto Santo lembrei-me que devia ter algures fotografias de uma viagem que deve ter quase 10 anos. Não tenho muitas porque foram tiradas com uma Nikon analógica e, além de haver sempre fotografias que não ficavam bem e nunca eram reveladas, os rolos eram caros e era preciso escolher bem onde "gastar" (...)