Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

4 documentários/séries para ver: Take care of Maya, Tell me who I am, Dopesick e Period

documentarios-mar-maio.png

Take care of Maya

Recomendo este documentário da Netflix com algum cuidado, porque aviso já que é de partir o coração. Não quero dar spoilers, mas a história é muito, muito dura. Este documentário conta a história de Maya, uma rapariga que foi diagnosticada com uma condição neurológica muito rara e, por isso, desconhecida por muitos médicos. Maya é levada pelos pais a um hospital da Flórida e, como parte do seu tratamento consiste em tomar quetamina (um fármaco bastante forte para uma criança), o hospital acaba por alertar a proteção de menores e os pais perdem a custódia da filha…

Infelizmente, não só a história só piora a partir daqui, como há milhares de pais nos Estados Unidos a perder a custódia dos filhos como resultado da mistura desastrosa de casos médicos mal compreendidos com um sistema judicial difícil de navegar quando se tem pouco dinheiro, com um sistema de proteção de menores que é, em muitos estados, privado. 

 

Tell me who I am

Acho que já toda a gente viu este documentário, mas é tão incrível que não podia deixar de o recomendar.

Este documentário conta a história de dois irmãos gémeos, um deles tem um acidente de viação e perde a memória de quem foi. A partir daí, confia cegamente no irmão para recriar toda a sua história de vida. Mas, será que o irmão lhe está a contar a verdade? Até que ponto é aceitável escondermos uma memória dolorosa (ou muitas) para proteger alguém.

Uma história sobre memória, trauma e família que é um murro no estômago, mas que é simplesmente imperdível. Muito, muito bom.

 

Dopesick

Apesar de não ser um documentário, é uma série baseada em eventos reais, que merece todo o destaque. Acho que esta série deve ser vista em doses homeopáticas, porque é, de facto, chocante.

A série foca-se na crise dos opióides nos Estados Unidos e explica a forma como a família Sackler, dona da empresa farmacêutica Purdue conseguiu, com o apoio da FDA, pôr no mercado o OxyContin, um medicamento que contém oxicodona (um opióide duas vezes mais potente do que a morfina) que era prescrito para dor moderada e que era, erradamente, promovido como sendo menos aditivo do que outros opióides. O resultado foi que mais de 13 milhões de americanos ficaram viciados nesta droga em algum momento, muitos depois do medicamento ter sido prescrito para dores de dentes, dor crónica, após um acidente de carro, etc.

Esta série mostra, por um lado, a ganância dos Sackler cuja única preocupação é fazer o máximo de dinheiro possível, a corrupção da FDA que aprova o medicamento e conta as histórias das pessoas na América rural que ficaram viciadas, morreram com overdoses, enfim. É chocante e é imperdoável que a pena dos Sackler tenha sido apenas perderem parte da sua fortuna. Nem um único dia de prisão! É surreal. A série está na Disney plus. Há uma série na Netflix com o mesmo tema «Painkiller», mas achei «Dopesick» muito mais bem conseguido.

 

Period.

Saímos dos Estados Unidos para a Índia, onde um grupo de mulheres começa a criar pensos higiénicos, que vendem a um custo baixo, como forma de combater o estigma da menstruação.

O documentário mostra como, quando estão menstruadas, as mulheres na Índia (e não só...) deixam de ir à escola, às vezes, de forma permanente, simplesmente por falta de acesso a produtos menstruais.

«Period: end of sentence» ganhou um óscar em 2019 e merece muito ser visto. Está na Netflix.

 

E vocês, já viram algum destes documentários/séries?

3 comentários

Comentar post