Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

MAR DE MAIO

06
Jun17

Uma manhã com Jane Goodall

jane-goodall.jpg

Há dois anos li um livro de Jane Goodall, de título “Reasons for hope”. Foi a minha introdução a Jane Goodall. Já conhecia partes da sua história, mas este livro é muito mais do que isso:

How healing it was to be back at Gombe again, and by myself with the chimpanzees and their forest. I had left the busy, materialistic world so full of greed and selfishness and, for a little while, could feel myself, as in the early days, a part of nature. I felt very much in tune with the chimpanzees, for I was spending time with them not to observe, but simple because I needed their company, undemanding and free of pity.

 

Há umas semanas fui ouvir Jane Goodall ao National Geographic Summit. O Tivoli estava cheio e nunca ouvi tanto silêncio num teatro com tanta gente. Jane tinha 27 anos quando viajou três semanas num barco rumo à Tanzânia para visitar uma amiga e acabou no meio da floresta do Gombé a estudar chimpanzés. Anos mais tarde percebeu que os chimpanzés podiam desaparecer e começou a viajar pelo mundo para alertar as pessoas para a sua conservação. Jane tem 83 anos. Fala com a paciência de quem conta a mesma história pela centésima vez, com o mesmo propósito e a mesma paixão de há tantos anos atrás.

 

Jane fala da sua infância no Reino Unido, de África, do que aprendeu com os chimpanzés e de como se desiludiu também, por afinal poderem ser tão violentos como os seres humanos. No final, Jane mostra um vídeo (este) onde é abraçada por um chimpanzé reabilitado e devolvido à natureza. Fala dos estragos que temos causado no planeta mas não quer terminar de forma negativa. No fim, Jane volta ao livro e partilha as suas razões para (ainda) acreditar no ser humano.

Each one of us matters, has a role to play, and makes a difference. Each one of us must take responsibility for our own lives, and above all, show respect and love for living things around us.

 

Voltei a pensar por estes dias naquela manhã passada no Tivoli. Pensei em Jane Goodall, para quem a decisão dos Estados Unidos de sair do acordo de Paris deve ser um duro golpe. Jane dedicou uma vida inteira a caminhar no sentido oposto (e para alguém com 83 anos é mesmo uma vida inteira!) Pensei no ambiente de admiração e de inspiração que se viveu no Tivoli naquela manhã que foi, certamente, uma das melhores experiências da minha vida.

We still have a long way to go. But we are moving in the right direction. If only we can overcome cruelty, to human and animal, with love and compassion we shall stand at the threshold of a new era in human moral and spiritual evolution—and realize, at last, our most unique quality: humanity.

__

TED talk de Jane Goodall.

 

post no Brain Pickings sobre o livro "Reasons for hope".

 

Um post sobre o documentário "Before the flood" de Leonardo DiCaprio.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D