Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

Into the wild


Inês

29.09.15

«Se o dia e a noite são de tal forma que se saúdam com alegria, e a vida irradia uma fragrância que lembra flores e ervas aromáticas, é mais elástica, mais estrelada, mais imortal - é esse o teu sucesso.»

Henry Thoreau

DSCF4807.JPG

Em Abril de 1992, Chris McCandless, de 22 anos, abandona um futuro promissor e aventura-se pela natureza selvagem do Alasca, onde acaba por morrer.

Sabemos a história desde a primeira página do livro. Real. Estranha. Selvagem. Na verdade, desconhecemos tudo. McCandless era muito mais do que um jovem com ideias românticas e ligeiramente irresponsáveis.

 

A aventura no Alasca era apenas a ponta de uma filosofia de vida irreverente. O que é interessante no livro é que a personalidade de McCandless vai sendo descoberta ao longo do livro, através do seu diário, dos livros que lia, das pessoas que o conheceram... Eu diria que o livro é uma tentativa de perceber de que modo a vida de McCandless o conduziu ao desejo de ir sozinho para o Alasca, vivendo apenas do que a terra fornecia.

 

Algumas frases favoritas do livro:

 

Sobre pensar demais

Acho que se meteu em sarilhos porque pensava de mais. Por vezes esforçava-se demasiado por entender o mundo, por compreender a razão que levava as pessoas a serem tão más umas para as outras com tanta frequência.

Sobre procurar alguma coisa

Parecia que estava à procura de alguma coisa, a procurar alguma coisa, só que não sabia o que era.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D