Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

20
Out15

Decisions, decisions, decisions

DSCF4820.JPG

The question becomes… “What’s worth doing, even if I fail?” … I don’t leap or jump for the landing – I leap for the experience in the air. Because you can’t predict the landing.

Brené Brown

 

Quando era pequena queria seguir letras e ciências. Não dava. Fui para ciências. Queria ser jornalista e professora e cientista. Não dava. Fui para veterinária. No final do segundo ano, tive a sorte de fazer voluntariado com tartarugas marinhas. Gostei tanto que achei que a resposta estava ali, nos animais marinhos. Que havia uma maneira de acabar o curso e seguir algo de que gostava mesmo. Fiz o terceiro ano e segui para um mestrado relacionado com Biologia Marinha. Não acabei veterinária.

 

Não há nenhuma fórmula para decisões difíceis. Há, sim, uma opção que reflecte melhor quem somos e aquilo que queremos para a nossa vida. Tenho seguido por aí. Sem certezas, porque nunca sabemos o que vem depois do salto.

Quantas vezes não pensamos "Eu quero chegar a A mas acho que devia ir para B"? O A representa aquilo que nós queremos e o B aquilo que as outras pessoas acham que devemos seguir, aquilo que nós devemos fazer. Provavelmente, o B é um bom caminho mas não é o nosso. Sabermos aquilo que queremos já é parte do caminho e se queremos o A, então é isso que devemos seguir.

 

Andei que tempos às voltas com este post. Esta coisa de “O quê que queres ser quando fores grande?” e “O quê que vem a seguir?” sempre foi, e ainda é um bocadinho, uma fonte de angústia e confusão para mim. E, certamente, também para todas as pessoas que não vêem um caminho óbvio e bem definido à sua frente.

 

Já apaguei e reescrevi este post tantas vezes que já nem me lembro bem porquê que o comecei. Devia ser mais ou menos para escrever a quem também tem muitas dúvidas: não há nada de errado com vocês. Atrás escrevi que seguimos sempre sem certezas. É mentira. Há uma certeza: a de que podemos sempre recomeçar.

07
Jul15

Das frases bonitas que lemos

life.jpg

Leio muitas frases bonitas nos livros, entrevistas, blogs. Tenho pena de não as conseguir guardar a todas, mas deixo aqui algumas das que mais me marcaram ultimamente.

 

Acredito, pelo que que aprendi experimentando, que viver é largar e seguir em frente. mesmo que em frente esteja apenas o incerto, o desconhecido, o não vivido.

 - Miguel Sousa Tavares

 

With each decision, we tell ourselves and the world who we are. Think about what you want out of this life, and recognize that there are many kinds of success.

- Bill Watterson, criador de Calvin and Hobbes

 

I've been absolutely terrified every moment of my life — and I've never let it keep me from doing a single thing I wanted to do.

- Georgia O'Keefe

 

I remember years ago, I thought I knew exactly what I wanted. I knew what city I wanted to be in, what school I wanted to go to, what kind of writer I wanted to be. Years later, I got to a point where I’d completed those goals and I'd become that person — but what was truly important to me by then had nothing to do with any of those things. As 3000 says in the song, my wants and needs grew.

Just like you encounter all sorts of different people in life, you’re going to encounter all sorts of different selves. That’s scary, but it’s exciting, too. There’s another rap song that I could reference now, by 2 Chainz. The chorus says: “Live long enough / it’ll happen to you.

- Chris Prioleau, escritor

22
Jun15

Notebook

«A vida de uma pessoa não é o que lhe acontece, mas aquilo que recorda e a maneira como o recorda.»

Gabriel García Márquez

notebook.JPG

Uma página do meu notebook

 

Há algum tempo que procurava uma forma de registar os meus dias, que fosse mais sucinta e menos descritiva do que um diário.

 

Andei a explorar os arquivos do blog do autor e artista Austin Kleon e descobri um post onde fala sobre o seu notebook. Austin regista a data, dá um título a cada dia e lista alguns acontecimentos desse dia.

 

Tenho estado a seguir este esquema num caderno A6 liso da note it e gosto muito, apesar de não o fazer todos os dias.

 

Podem ver alguns exemplos de páginas do notebook de Austin aqui.

29
Abr15

O desconforto que é escrever

Eu escrevo muito, sempre escrevi, pelo que o blog surgiu como uma extensão natural da minha escrita. Um bocadinho estranha, talvez, e desconfortável até. Escrever implica alguma vulnerabilidade, mesmo que não escrevamos sobre nós (a escrita é sempre sobre nós), mas sendo um blog um espaço público, a vulnerabilidade é maior.

ostriches.jpg

Vi esta quote da Ann Patchett no Brain Pickings e tive aquela sensação (dos filmes, dos livros e também das quotes) de que alguém me leu o pensamento e escreveu para mim:

Forgiveness. The ability to forgive oneself. Stop here for a few breaths and think about this because it is the key to making art, and very possibly the key to finding any semblance of happiness in life.

[…]

I believe, more than anything, that this grief of constantly having to face down our own inadequacies is what keeps people from being writers. Forgiveness, therefore, is key. I can’t write the book I want to write, but I can and will write the book I am capable of writing. Again and again throughout the course of my life I will forgive myself.

É isto mesmo. Não consigo escrever o blog que quero, mas vou escrevendo o blog que sou capaz de escrever até, quem sabe, este work in progress me levar ao blog que quero escrever (ou não).

25
Mar15

Mar (de Maio)

DSCF3672 (3).JPG

DSCF3709 (3).JPG

Demorei tanto tempo a decidir criar o blog que o primeiro post tinha de ser sobre o espaço em que me encontro.

Acho que tem de existir espaço entre as coisas, nomeadamente espaço temporal, entre duas viagens, entre trabalho e lazer, entre duas etapas da nossa vida.

Neste momento, estou nesse espaço temporal caótico que fica entre dois acontecimentos maiores. A verdade é que também precisamos de não fazer nada de vez em quando (a bem de uma certa sanidade mental) ou de fazer menos do mesmo e mais de outras coisas.

Estou naquele espaço suspenso entre duas páginas de um livro, mas o certo é que nos entretantos já escrevi umas quantas linhas.

Ler também:

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Follow