Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAR DE MAIO

Livros, viagens e tudo o que nos acrescenta

As intermitências da morte


Inês

04.02.16

as intermitências da morte de José Saramago.JPG

Ainda só tinha lido dois livros do Saramago antes deste, o "Memorial do Convento" e "A viagem do elefante". Ambos livros históricos.
Este começa assim: "No dia seguinte ninguém morreu". É quase como explorar a realidade de um universo paralelo, onde as pessoas deixam de morrer. O que mais gostei foi da história, a linha condutora do texto é maravilhosamente bem feita.

 

Não quero revelar nada, mas acho que este livro se divide quase em três partes. A primeira segue as consequências de um país onde ninguém morre. A segunda deu-me alguma vontade de parar de ler o livro. Achei repetitiva e desnecessariamente extensa. Mas ainda bem que continuei a ler porque ao longo das últimas 80 páginas, o livro passa a focar-se numa personagem particular e torna-se muito melhor do que nas páginas anteriores. Os últimos capítulos e o final do livro são, sem muita certeza porque acabei há poucos dias de ler o livro, inesquecíveis.

As últimas páginas foram, sem dúvida alguma, das melhores coisas que já li. Por isso, não podia recomendar mais este livro.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D